Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Uma cartinha de Natal para o Papai Noel
20/12/2019 22:29 em Novidades

Pensei por algum tempo em como começar esta cartinha de natal para o Papai Noel. Deveria iniciar com algum texto doutrinário umbandista? Espírita? Ou algum trecho dos Evangelhos de Jesus, afinal, a energia que vibra em nós e sobre nós é por causa do nascimento do Mestre Jesus!

 

Ou algum trecho de um conselho de um preto-velho? Não, também não! Afinal, nossa cartinha não poderia ter nada de ensinamento. Não é momento de ensinar nada; ninguém nesta época quer ler algo que fale de doutrina umbandista!! É Natal, poxa, e para o Papai Noel temos que pedir presentes!!

 

E se eu iniciasse com uma música de Natal lá da nossa infância, época da um Natal ainda bem ingênuo e puro. Não, também não é nada disso. Natais antigos em família não tinham quase nada de ingênuo e puro; ao contrário, na maioria das vezes eram festas chatas, com todos os parentes mais chatos discutindo e gritando, especialmente com aquelas tias grudentas e perfumadas com perfumes de farmácia, sempre nos beijando. Saudade...

 

Ah, por falar em infância, lembrei como eram as cartinhas ao Bom Velhinho. Elas começavam assim:

 

- Querido papai Noel, neste Natal eu gostaria...

 

Do que gostaríamos? A lista na maioria das vezes é longa, e vai deste os presentes mais simples até os mais caros e estranhos, como pedir um marido (ps.: mulheres, não peçam maridos, isto não é presente). Como espíritos encarnados, e neste tipo de plano que está a Terra, naturalmente temos milhares de necessidades. E Jesus nunca condenou, e talvez nunca condenará, o nosso querer por bens materiais.

 

Está lá, em João 10,10: eu vim para que tenham vida, vida em abundância. Posso apostar que esta tal abundância não é somente de bens espirituais. Jesus não era o tipo de profeta e religioso chato, que achava que devíamos viver com nada, desprezando todas as riquezas criadas e produzidas pela segunda maior qualidade criada pelo nosso Pai e entregue para nós: a inteligência.

 

Então, o que pediremos na cartinha ao Papai Noel? O que você que está lendo pediria? Vou propor uma brincadeira: pare um pouco de ler, feche os olhos e responda sem medo ou culpa: o que pediria? Um carro, um carro novo, uma casa, uma motocicleta, uma bicicleta, roupas, jóias, um relógio, viagem, um emprego, melhor salário, ganhar na loteria, dinheiro para pagar as contas?

 

Acho que é por aí, não é? Bom, e será que o Papai Noel vai nos atender? Vai sim, fé meus irmãos, fé (menos para aquelas que pedirem maridos)!!

 

Pois bem. Então vamos CONTINUAR e PREENCHER a nossa cartinha de Natal ao Papai Noel. Lembram como começamos minutos atrás? - Querido papai Noel, neste Natal eu gostaria...eu gostaria de somente de DIZER OBRIGADO, DE AGRADECER!!

 

Isto mesmo: apenas agradecer! Desta vez, que tal a gente fazer diferente? Que tal escrever uma cartinha de Natal apenas para dizer obrigado?

 

Porque no dia 25.12.2019, baterão Os Sinos de Belém, transformando a noite numa bela noite de nascimento da criança chamada por José e Maria, de Jesus. Será a transformação do verbo em carne, sob a luz de uma pobre vela, a mesma que acendemos no congá da terreira de Xangô, ou na tronqueira. Uma simples ação, com um simples objeto, mas uma divina luz...

 

 

 

Será a noite em que todos estarão em suas capelas. Por certo sobre esta Terra de Santa Cruz, nosso Pai estará comemorando com nós a vinda de seu filho no corpo de uma criança, filho de uma mãe de apenas 17 anos (sim, Maria era menor de idade, uma adolescente).

 

E posso apostar também que a Espiritualidade estará comemorando esta data, não o dia em si, mas sim a chegada desta criança, nascida distante cerca de 10.500 Km daqui da Terreira de Arroio do Sal.

 

Vamos dizer obrigado desta vez. Vamos silenciar e agradecer. Não pedir. Apenas agradecer. Todas as provas já foram aplicadas a cada um de nos. Fomos testados das maneiras necessárias a cada um. Para os que passaram, nova fase; aos que rodaram, as provas voltarão, e aí já estarão mais experientes.

 

Gratidão é o melhor sentimento para este Natal. Gratidão pelo Bem que vem do Pai, de Jesus, daqueles humildes e envergonhados pretos-velhos que descem ate a Terreira, assim como daqueles rigorosos caboclos e exus, que se vestem para nos com uma roupagem de guerreiros, mas que não passam de espíritos marcados com a cruz de Jesus, cheios de um disfarçado e poderoso amor.

 

E como devemos encerrar a nossa cartinha de Natal ao Bom Velhinho? Com um caloroso sarava, afinal, quem vai levar nossa cartinha será outro velho, o nosso bondoso preto velho João Inácio, que sentado em seu banquinho fazendo fumaça com seu charuto, estará lendo todas as cartinhas, mas que logo logo já vai subir.

 

 

 

Saravá a todos. José Augusto da Cunha Meira.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!